domingo, 29 de janeiro de 2006

O grande nevão!!!

Hoje, dia 29 de Janeiro de 2006 nevou um pouco por todo o lado neste nosso Portugal! Foi bonito, foi mesmo muito bonito ver esta minha terra coberta por um manto branco de neve fofinha!

A vaga de frio que hoje provocou queda de neve em vários pontos do país deve-se a uma massa de ar muito frio associada a uma depressão com precipitação. Isto provocou a queda de neve em pontos do país onde normalmente isso não acontece: de Norte a Sul houve neve! Na praia, na serra, na cidade,no alentejo e no algarve nevou! Este é um dia para muita gente recordar!

Deixo-vos aqui uma foto de recordação deste dia. Um pequeno pormenor que capturei enquanto passeava para ver neve. Uma pequena flor que resiste na neve. Está bonito, não está?


Então e já pensaram bem nas consequências deste nevão nas nossas comunidades ecologicas de clima mediterrâneo não habituadas a condições atmosfericas tão severas? Não pensem nisso.
Desfrutem da neve enquanto durar :)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

A Vida das Lolas - Episódio IV: El amor

Numa destas noites algo de único aconteceu. Enquanto as Lolas dançavam sensualmente no palco (que era afinal de contas o seu mundo) entrou pela porta de “El tesoro” um moreno que chamou imediatamente a atenção das meninas.
Este moreno, de nome Rauol Montero, era um dos maiores produtores de droga da Colômbia. Encontra-se em La Paz para resolver alguns negócios e visitava o bordel para se encontrar com alguns clientes e conhecer finalmente as irmãs. Assim que o olhar das gémeas se cruzou com o de Rauol algo mudou no ambiente!

Lolas's Room Service

Raoul Monteiro has possuído un motel onde hacien las negociaciones. El Room Service è de la responsabilidade de las Lolas. Los clientes ficavan mucho contentados quando las duas morenas los acordavam pela mañana, el los negocias corriam de veinto en popa. Un día ficou hospedado en el motel e has ficado ton loco que hice una cancion para las Lolas - la cancione se chama "Room Service". E para mostrar como era este room service has escrebido "Let's Make A Night To Remember" (de Janeiro a Dezembro)!
Las Lolas entan muy agradecidas por la dedicacion de las canciones y quirem retribuir en la próxima visita del cantor à la Colômbia con un Room Service Special.
Hasta la vista babes!!!
Lolas

quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

El Panchito et los siete enanos (com bolinha vermelha)

Hoy yo descubrí un pedazo de una hoja de papel del diario de Panchito. No resistí et lee lo que tenia escrito:

"Lunes, 9 de Enero de 2006
Hoy yo hice todos los siete enanos: el Dormiñoco, el Envergonzado, el Niño, el Contento, el Atchim, el Sabihondo et el Rezongón. Los hice uno de cada vez et todos de una vez.

El Dormiñoco hay adormecido en seguida. Con el Envergonzado yo hay tenido de jugar a las escondidillas. El Niño me hice desear ser niño de nuevo. El Contento hoy muy difícil de contentar. El Atchim… oh, el Atchim hoy muy repentino. El Sabihondo mi hay enseñado unas nuevas posiciones. El Rezongón no hay parado de refunfuñar asta el final. Et en el final los siete quedaran extasiados! Mi excedí, mas que bello día!"

El Panchito anda aprendiendo unas cosas con sus Lolas!!!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2006

Biologus sp.

Biólogo não come, forrageia.
Biólogo não cheira, recebe estímulos em seus receptores químicos.
Biólogo não toca, tateia.
Biólogo não respira, promove trocas gasosas.
Biólogo não fala, produz vibrações das cordas vocais
Biólogo não faz cocô, elimina metabólitos.
Biólogo não engorda, acumula energia sob a forma de lipídios.
Biólogo não fede a suor, exala feromônios.
Biólogo não fica careca, fica glabro.
Biólogo não chora, produz secreções lacrimais.
Biólogo não pensa, faz sinapses.
Biólogo não tem reflexos, tem mensagem neurotransmitida involuntária.
Biólogo não toma susto, recebe resposta galvânica incoerente.
Biólogo não tem depressão, tem disfunção no hipotálamo.
Biólogo não facilita discussões, catalisa substratos.
Biólogo não paquera, exibe comportamento de corte.
Biólogo não se apaixona, sofre alterações hormonais.
Biólogo não transa, copula.
Biólogo não tem filhos, gera F1.
Biólogo não admira a natureza, analisa o ecossistema.
Biólogo não faz fofoca, faz análise etológica do ser humano.
Biólogo não elogia, descreve processos.
Biólogo não admite algo sem explicação, diz que são precisos mais estudos.
Biólogo não faz perguntas, formula hipóteses
Biólogo não toma caipirinha, estuda interações etílico-cítricas.
Biólogo não espera retorno de chamadas, espera feedback.
Biólogo não perde energia, gasta ATP.
Biólogo não falece, tem morte histológica.

Bicho estranho esse, não? :P

detective Sousa Perreira barbosa

Tudo começou no Sado, um informador, 4 toneladas de droga e os suspeitos do costume.

Os suspeitos são sempre os mesmos mas desta feita apareceu um nome que não devia aparecer, um fantasma, um mito, um demónio, o tipo de nome que serve para assustar as crianças mas que ninguém quer acreditar que existe, o tipo de nome que se ouve apenas uma miserável e infeliz vez.

Não interessava. A minha mulher deixou-me pela sua melhor amiga e o meu único filho aos 16 anos fugiu de casa para circum-navegar o mundo ao lado de um neodarwin qualquer da vida, não havia nada para mim no mundo que não o cheiro a pólvora seca e uma máquina fotográfica.

Holanda era o meu destino fatal que apaziguaria as minhas mágoas e a minha curiosidade. É impressionante como uma Glock 21mm nos faz sentir adolescentes capazes de tudo. Aos meus 40 anos a puxar pelos 50 fui de porta em porta sem distintivo nem tento e todos falaram ao ritmo do meu dedo.

Dei por mim num bar como tantos outros na Holanda, nu no meio de uma multidão de seres estranhos de movimentos reptilineos e pouco humanos. Meu deus quem nunca teve na Holanda jamais perceberá o que eu vi. Centenas de metros quadrados separados por algumas paredes que impunham em cada assoalhada novas e subtis regras, mas tudo o que eu via era uma descomunal orgia que deixaria até os gregos e os egípcios sem palavras.

Eis que entram duas deusas de vermelho, armadas de uns lábios carnudos que pareciam pintados por deus ele próprio e umas curvas mais fluidas que a agua e mais definidas que o diamante. O meu coração deu de si, uma pontada, estás velho para estes andamentos, nem quando acabaste o secundário te meteste nisto, não seria de esperar mais nada. Apertava a minha mão esquerda com violência enquanto que a direita procurava em vão por uma arma que deixei no bengaleiro. Mordi o lábio até o sangue jorrar lutando pela sanidade que as duas musas roubavam enquanto paravam o pecado na cidade do pecado para o trocar por um tesão sem limites. Devagar desviei o meu olhar, acho que nunca mais vou conseguir dormir de olhos fechados depois de as ver, como se estivessem alojadas no meu cérebro a espreme-lo como um limão suculento de desejo. Afastei-me, teve de ser, consegui, vivo para contar mais um dia e já sei que ele anda ai, o demónio escoltado das suas duas deusas. Saltei da janela, parti uma perna e a cabeça mas não interessava, fiquei a fitar a janela de onde os vultos do pecado se moviam familiarmente.

Como na alegoria de Platão, não se pode esperar que um homem veja a perfeição, um novo mundo e volte para a vida mundana. No hotel bebi quatro garrafas de whisky e ainda assim não preguei olho por um segundo.

40 Anos, quase cinquenta e o bacamarte pulsava de ardor, será possível… não interessava, o demónio estava aqui e eu tinha de o ver.

Durante a noite toda jurava ouvir os gritos de prazer vindos do dito bar, não devia ser estava a um km numa das cidades mais nocturnas da Europa.

De madrugada apareceu a noticia, não sobreviveu ninguém na fun house, morreram todos, morreram de êxtase, de paixão de orgasmos múltiplos sem limite. As “Lolas” começaram numa ponta e acabaram na outra fizeram todos, metros e metros quadrados de um micado humano, todos mortos mas felizes…

Mais um duplo pela garganta e o desejo de estar entre os mortos acalmou. Era altura de o procurar, era altura de olhar o demónio nos olhos… onde estas Raoul, onde estas?...

domingo, 8 de janeiro de 2006

A deradeira PROVA do aquecimento global!

De certeza que todos vós, caros colegas e amigos biologos já ouviram um ou outro professor falar do aquecimento global. Provavelmente já ouviram vários professores dizerem o mesmo em diferentes ocasiões e disciplinas. Mas desde do prof. Fatela a mostrar aqueles gráficos com milhões de anos de história em cima, até ao prof. Henrique com a alteração dos limites de distribuição dos peixinhos na nossa costa (entre outros) todos eles falharam A PROVA!

Venho aqui partilhar convosco caros colegas e amigos biologos A PROVA que não deixa margem para dúvidas de que o nosso planeta está de facto a aquecer! Não há qualquer outra explicação para o fenomeno que aqui vos apresento senão a subida drástica da temperatura do planeta Terra.

Contemplem A PROVA!

Ainda duvidam?

sexta-feira, 6 de janeiro de 2006

Oro, Incenso e Mirra: relatorio del estado de Colômbia respectante al actividade de Las manas Ortiz. Janero 2006

Prosseguindo el investigación de los parentes e amigos de Raoúl Montero - investigado por tráfico de cocaína, proxenetismo, e trafico de armas e influencias -, envio un relatório a vossa excelência de los movimientos de sus duas mujeres, Lola D. Ortiz e Lola R. Ortiz, relativo al mês de Janero.
Las investigaciones executadas através de escuchas telefónicas e seguindo sus rotinas diárias revelaran que las Lolas han un segredo escondido de Raoúl Montero, en complô con lo guarda-costas solomente coñocido por Panchito. Las duas frequentemente han práticas sexuales con otros hombres en vários locales de la ciudad. Es, no entanto possible, que estas duas mujeres tenhan un juego de influencias delas próprias. Dia 6 de Janero del presente año, las duas irmanas se encontraran num motel nos arredores de la ciudad con três hombres de diferentes étnias, un africano, un asiático e un caucasiano. Todos los tres usavan vestimientas invulgares, como turbantes de seda ou vestes elegantes bordadas a oro.
La identidad de los tres hombres foi investigada e concluimos que se tratan de los três reis magos, ressuscitados através de um processo milenar de criogénese.
No foi, no entanto, possible identificar la razão de lo encontro, pois nossas escutas estan plenas de ruídos. Especulamos que se trate de una tentativa de las Lolas ou de Raoúl Montero de alargar suas fronteras de comércio ilegal con el Médio Oriente.
Este puede ser una situación a reportar al Interpol e la C.I.A., pois parece se tratar de um barril de pólvora nas relaciones internacionales entre el Colômbia e el Médio Oriente.

Continuaremos nossas pesquisas.
Atentadamente,

Juan-Manuel Buendia, director del departamento de la policia de estupefacientes, Bogotá